Casa da Tojeira: um solar com 400 anos rodeado de vinhas

Esta belíssima casa senhorial acolhe hóspedes desde a década de 1980. O charme de época do solar serve de ambiente a jantares vínicos e visitas guiadas que se complementam com passeios nas vinhas e provas dos vinhos e espumantes da casa.

Vinte hectares de vinhas e bonitos jardins, matas seculares e largos relvados rodeiam este solar do século XVII plantado na freguesia de Faia, em Cabeceiras de Basto, que ganhou nova vida às mãos de Mário Sousa. A casa senhorial, herdada pelo empresário no final do século XX, foi alvo de um restauro que manteve o traço original e os interiores da época, e dotou-a de todas as comodidades para se transformar num turismo de habitação. A Casa da Tojeira acolhe hóspedes desde a década de 1980 no seu ambiente elegante, com mobiliário antigo e tetos em madeira escura, e lugares encantadores, como a agradável varanda balaustrada com vista para a imponente entrada do solar.

O alojamento dispõe de sete quartos com casa de banho privada, salões de convívio – um deles com uma aconchegante lareira para os dias mais frios -, uma capela, piscina interior, bicicletas para usufruto dos hóspedes, parque infantil e um espaço museológico onde se fica a conhecer melhor a história da quinta, além de um posto de venda dos vinhos da casa e de produtos regionais.

Além do solar, que também pode ser alugado para eventos e onde se realizam jantares vínicos por marcação, há na propriedade uma outra unidade de alojamento. A Casa da Herdade é a antiga habitação dos caseiros, com cinco quartos e kitchenette, ideal para famílias ou grupos de amigos.

Os hóspedes são sempre recebidos com uma garrafa de vinho verde Tojeira no quarto e têm ainda direito a uma visita guiada à propriedade.

A quinta esteve sempre ligada à viticultura, mas foi com o atual proprietário que nos anos 1990 se iniciou a produção e comercialização dos vinhos verdes (da sub-região de Basto) e espumantes da Casa da Tojeira. Nas vinhas, de onde nascem os vinhos da gama Tojeira, o Arinto, Azal, Loureiro, Trajadura e o Alvarinho são algumas das castas tradicionais da região que convivem com uvas estrangeiras, como o Pinot Noir e o Chardonnay, usadas nos espumantes da casa. As visitas guiadas à quinta, disponíveis por marcação, incluem sempre um passeio no sossego do vinhedo, visita à casa senhorial e à adega e prova de vinhos e petiscos da região. Pontualmente são organizadas caminhadas e piqueniques nas vinhas, e para conhecer melhor a região, a Casa da Tojeira também promove outras atividades com parceiros locais, como passeios de buggy na Serra da Cabreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.