Polémicos camiões do lixo já estão prontos a funcionar em Cabeceiras de Basto

A Câmara de Cabeceiras de Basto anunciou que os dois camiões do lixo, cuja compra esteve envolta em polémica, já estão prontos a funcionar, após os motoristas e operadores terem tido a formação necessária.

A autarquia justifica a compra das duas viaturas de recolha de resíduos sólidos urbanos para substituir dois camiões que “apresentavam grande desgaste funcional”.PUBLICIDADE

Como O MINHO noticiou, a Câmara de Cabeceiras de Basto adquiriu dois camiões para recolha de resíduos sólidos urbanos, da marca Volvo, na sequência de um concurso público internacional – com o valor-base de 284 mil euros – em que foram pedidos esclarecimentos sobre as opções técnicas do Caderno de Encargos e nos quais se dizia que estavam pensadas de modo a excluir outros concorrentes. Um concurso – afirma um técnico de uma das empresas do ramo – “feito à medida”.

Os veículos estiveram guardados nas oficinas da autarquia, no parque industrial da Ranha, freguesia de Abadim, o que levou os meios oposicionistas a dizer que “foram escondidos”.

Questionado por O MINHO sobre o tema, o presidente da Câmara, Francisco Alves, explicou, na altura, que as viaturas estavam ali guardadas até que estivessem reunidas “todas as condições para que [pudessem] entrar ao serviço, designadamente a realização da formação específica aos motoristas e operadores que se fará quando as condições sanitárias o permitirem, uma vez que a mesma terá que ser presencial”.

O autarca socialista garantiu, ainda, que “os camiões foram adquiridos através de um concurso público internacional com publicação na plataforma VORTAL, no Diário da República e no Jornal oficial da Comunidade Europeia. As especificações técnicas foram as que os serviços técnicos da autarquia consideraram adequadas tendo em conta as necessidades e as características do território nomeadamente tipologia dos percursos, a orografia dos mesmos, etc”.

Francisco Alves assegurou que “as regras dos concursos públicos naturalmente que foram todas cumpridas. Não houve qualquer reclamação mas sim, na fase de esclarecimentos, foram apresentados dois pedidos de esclarecimento quanto às caixas de resíduos sólidos aos quais foram dadas as respetivas respostas”.

Agora, com as viaturas prontas a entrar em funcionamento, a Câmara salienta, em comunicado, que “com estes novos camiões de recolha do lixo a autarquia reduzirá significativamente os custos com a manutenção do parque automóvel”.

A Câmara Municipal pretende igualmente sensibilizar os munícipes para a política dos 4R’s – Reduzir, Reutilizar, Recuperar e Reciclar -, contribuindo para a proteção do meio ambiente, dando seguimento ao lema proteger o que é nosso”, refere no texto o presidente da autarquia, Francisco Alves.

ominho.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *