Pandemia: nós por cá!

Há um ano que a pandemia é o centro das nossas vidas.

Ora pelas restrições, ora pelos efeitos diretos das infeções.

Uns e outros, todos nós vivemos estes doze meses de modo único nas nossas vidas pessoais e sociais.

Muito se diz e escreve sobre o tema. Desde a informação sobre a situação pandémica, às medidas adotadas, às consequências económicas e sociais.

Deveríamos também estar alerta sobre as consequências políticas, nomeadamente no domínio dos direitos, das liberdades e das garantias que devem ser assegurados a todos os cidadãos, nos termos Constitucionais.

Mas, mais este apontamento, vem a propósito da situação ao nível do nosso concelho.

Já passamos diversos períodos. Uns em que figuramos entre os concelhos menos afetados, outros em que estávamos no topo da pirâmide.

De qualquer dos modos, nunca vivemos em situação de alarme social, não obstante no início do corrente ano termos atravessado a situação mais crítica em número de casos.

Felizmente, durante este ano e mesmo considerando algumas críticas que se foram ouvindo, o nosso concelho e os seus responsáveis estiveram atentos e foram dando as respostas sociais que se exigiam. Em momento algum houve lugar a uma crise aguda.

Claro que se poderia ter feito mais. Talvez fazer melhor.

Mas foi feito o necessário para assegurar o essencial.

E felizmente voltámos ao nível mais baixo de contágios.

Esperamos que haja lugar ao desconfinamento para ver se ainda vamos a tempo de evitar uma catástrofe social, que vai do emprego à economia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.